• Anteprojeto
  • Estudos preliminares
Abrir Menu

sobre o Projeteee

A promoção da eficiência energética de edificações é uma estratégia de relevância cada vez maior para a mitigação da mudança global do clima, considerando o crescimento das emissões no setor energético e o fato de que o setor de edificações responde atualmente por mais de 40% do total da eletricidade consumida no Brasil.

Com a iniciativa de fomentar melhorias nas práticas de uso dos recursos energéticos junto à sociedade, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), em cooperação com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), executa o projeto “Transformação do Mercado de Eficiência Energética no Brasil”, apelidado de Projeto 3E (Eficiência Energética em Edificações). O objetivo principal do projeto é influenciar e desenvolver o mercado de eficiência energética em edificações comerciais e públicas.

No âmbito do Projeto 3E, contratou-se o Projeteee – Projetando Edificações Energeticamente Eficientes, primeira plataforma nacional que agrupa soluções para um projeto de edifício eficiente, com intuito de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo PROCEL/Eletrobrás e a Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. O Projeteee é uma ferramenta pública com uma interface de fácil uso e possui mensalmente cerca de 20 mil acessos. Além de servir como suporte didático a alunos dos cursos de Arquitetura, a plataforma possibilita que os profissionais da construção civilintegrem a seus projetos a variável da eficiência energética especialmente através de elementos bioclimáticos,garantindo, além da redução da demanda energética, o conforto dos usuários no interior das edificações.

Para isso, o Projeteee apresenta dados de caracterização climática de mais de 400 cidades brasileiras, com indicação das estratégias de projeto mais apropriadas a cada região e detalhamentos da aplicação prática destas estratégias – que englobam aquecimento solar passivo; inércia térmica (para aquecimento e resfriamento); resfriamento evaporativo; sombreamento e ventilação natural. Através da plataforma, o usuário pode ter acesso ao programa Sol-Ar, desenvolvido pelo Laboratório de Eficiência Energética em Edificações- LabEEE/UFSC, que permite a manipulação da carta solar e da rosa dos ventos com dados de cidades selecionadas.

Além disso, o Projeteee contém dados das propriedades térmicas de uma variedade de componentes construtivos e disponibiliza uma ferramenta para o cálculo de transmitância térmica de componentes sugeridos pelo usuário. A pesquisa dos materiais mais utilizados na indústria da construção brasileira e suas propriedades, visa sensibilizar os profissionais projetistas acerca da importância da definição dos elementos da envoltória em edifícios.

Considerando ainda a importância dos equipamentos de condicionamento de ar, iluminação e de geração distribuída para a eficiência energética de edificações, a plataforma disponibiliza conteúdo didático sobre o funcionamento e aplicabilidade desses equipamentos.

Espera-se que a plataforma contribua de forma expressiva para a difusão do paradigma da eficiência energética. Boa navegação e muitas inspirações para projetos de arquitetura e engenharia mais eficientes e sustentáveis!

Na fase inicial de utilização desta plataforma o feedback dos usuários, assim como comentários e perguntas nos fóruns é de extrema importância para o seu aprimoramento. Coloque suas sugestões e perguntas em Colabore.

Sobre o projeto 3e

Levando-se em conta o crescimento do setor energético inerente ao processo de desenvolvimento nacional e o fato de o setor de edificações responder atualmente por mais de 40% do total da eletricidade consumida no Brasil, viu-se que a promoção da eficiência energética em edificações é uma estratégia de relevância cada vez maior para a mitigação da mudança global do clima.

Com a iniciativa de “Fomentar melhores práticas de uso dos recursos energéticos junto à sociedade”, o Ministério executa o projeto “Transformação do mercado de eficiência energética no Brasil”, apelidado de Projeto 3E.

Assim, o Projeto 3E tem como objetivo influenciar e desenvolver o mercado de eficiência energética em edificações comerciais e públicas, visando contribuir com a economia de até 106,7 TWh de eletricidade nos próximos 20 anos e com a redução de emissões de gases de efeito estufa em até 3 milhões de toneladas de dióxido de carbono (tCO2). Para isso, considera-se o fator médio de emissão do setor energético de 0,55 tCO2/MWh que foi contabilizado pelo método do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) em 2013.

Os componentes necessários ao desenvolvimento do mercado de eficiência energética no Brasil considerados pelo projeto são:

  • A capacitação e sensibilização;
  • A promoção de eficiência energética em prédios públicos;
  • O mecanismo de garantia para financiamento de projetos de eficiência energética.

Mais informações no site: